Title

Deciding on the future: Race, emigration and the new economy in Cuba

Date of Publication

1-1-2020 12:00 AM

Publication Date

2020

Security Theme

Migration

Keywords

srhreports, migration, country-cuba, Afro-Cubans, Black Cubans, Cuban migration, Emigration, Race, Racial inequality

Description

Copyright © Cambridge University Press 2020. Cuban emigration in the post-Soviet period has largely been attributed to economic motivations, but without significant racial analysis. Moreover, little is known about how black Cubans on the island think about emigration. It is therefore imperative to re-examine how blacks, once cited as the Cuban Revolution's loyalists, make decisions today about remaining in Cuba and/or pursuing economic security outside of its borders. Using original survey data of black Cubans on the island, I find that economic motivations are prominent among black Cubans, but that these motivations can be multifaceted. In a study of black Cubans and emigration, the issue of increasing racial inequality and racial exclusion has significant influence on economic opportunity, which in turn influences the desire to leave Cuba to achieve economic and professional success. The results have implications for the ways in which we analyse migration throughout the Latin American region, where race has not been factored into why people migrate.

Spanish abstract

La emigración cubana del periodo post-soviético ha sido en buena medida atribuida a motivaciones económicas, pero no ha contado con un análisis racial significativo. Aún más, se sabe poco sobre lo que los cubanos negros en la isla piensan acerca de la emigración. Resulta imperativo reexaminar cómo los negros, en un tiempo citados como leales a la revolución cubana, toman decisiones hoy sobre permanecer en Cuba y/o buscar una seguridad económica fuera de sus fronteras. Utilizando datos de una encuesta original a negros cubanos en la isla, encuentro que las motivaciones económicas son prominentes en estos cubanos, pero que estas pueden ser multifacéticas. En un estudio sobre negros cubanos y emigración, la creciente desigualdad y exclusión racial tiene una influencia significativa sobre las oportunidades económicas, la que a su vez influye en los deseos de dejar Cuba para lograr éxito económico y profesional. Los resultados tienen implicaciones importantes para el análisis de la migración a lo largo de Latinoamérica, donde la raza no ha sido tomada en cuenta en por qué la gente migra.

Portuguese abstract

A emigração cubana após o período soviético foi em grande parte atribuída à motivações econômicas, mas sem nenhuma análise racial significativa. Além disso, pouco se sabe sobre a opinião dos cubanos negros da ilha no que diz respeito à emigração. E isso é fundamental na reavaliação de como os negros de Cuba - antes citados como a demografia mais leal da revolução - decidem hoje entre permanecer em Cuba e/ou uma segurança econômica fora do país. Com base em dados originais de pesquisa feita com negros cubanos, determinei que motivações econômicas são proeminente entre os mesmos, mas tais motivações podem ser multifacetadas. Em um estudo sobre negros cubanos e emigração, a crescente desigualdade e exclusão racial tem grande influência em oportunidades econômicas, que por sua vez influencia o desejo de deixar Cuba em busca de sucesso profissional e econômico. Os resultados têm implicações na maneira como analisamos migração dentro de todas as regiões da América Latina, onde raça não foi um fator considerado entre os motivos pelos quais as pessoas migram.

Share

Report Location

 
COinS
 
Jan 1st, 12:00 AM

Deciding on the future: Race, emigration and the new economy in Cuba

Copyright © Cambridge University Press 2020. Cuban emigration in the post-Soviet period has largely been attributed to economic motivations, but without significant racial analysis. Moreover, little is known about how black Cubans on the island think about emigration. It is therefore imperative to re-examine how blacks, once cited as the Cuban Revolution's loyalists, make decisions today about remaining in Cuba and/or pursuing economic security outside of its borders. Using original survey data of black Cubans on the island, I find that economic motivations are prominent among black Cubans, but that these motivations can be multifaceted. In a study of black Cubans and emigration, the issue of increasing racial inequality and racial exclusion has significant influence on economic opportunity, which in turn influences the desire to leave Cuba to achieve economic and professional success. The results have implications for the ways in which we analyse migration throughout the Latin American region, where race has not been factored into why people migrate.

Spanish abstract

La emigración cubana del periodo post-soviético ha sido en buena medida atribuida a motivaciones económicas, pero no ha contado con un análisis racial significativo. Aún más, se sabe poco sobre lo que los cubanos negros en la isla piensan acerca de la emigración. Resulta imperativo reexaminar cómo los negros, en un tiempo citados como leales a la revolución cubana, toman decisiones hoy sobre permanecer en Cuba y/o buscar una seguridad económica fuera de sus fronteras. Utilizando datos de una encuesta original a negros cubanos en la isla, encuentro que las motivaciones económicas son prominentes en estos cubanos, pero que estas pueden ser multifacéticas. En un estudio sobre negros cubanos y emigración, la creciente desigualdad y exclusión racial tiene una influencia significativa sobre las oportunidades económicas, la que a su vez influye en los deseos de dejar Cuba para lograr éxito económico y profesional. Los resultados tienen implicaciones importantes para el análisis de la migración a lo largo de Latinoamérica, donde la raza no ha sido tomada en cuenta en por qué la gente migra.

Portuguese abstract

A emigração cubana após o período soviético foi em grande parte atribuída à motivações econômicas, mas sem nenhuma análise racial significativa. Além disso, pouco se sabe sobre a opinião dos cubanos negros da ilha no que diz respeito à emigração. E isso é fundamental na reavaliação de como os negros de Cuba - antes citados como a demografia mais leal da revolução - decidem hoje entre permanecer em Cuba e/ou uma segurança econômica fora do país. Com base em dados originais de pesquisa feita com negros cubanos, determinei que motivações econômicas são proeminente entre os mesmos, mas tais motivações podem ser multifacetadas. Em um estudo sobre negros cubanos e emigração, a crescente desigualdade e exclusão racial tem grande influência em oportunidades econômicas, que por sua vez influencia o desejo de deixar Cuba em busca de sucesso profissional e econômico. Os resultados têm implicações na maneira como analisamos migração dentro de todas as regiões da América Latina, onde raça não foi um fator considerado entre os motivos pelos quais as pessoas migram.